Comprovante de residência

O comprovante de residência

Para que o cidadão possa realizar uma série de serviços, seja perante o governo ou empresas privadas, é necessário apresentar um comprovante de residência. O comprovante de residência é qualquer documento que comprove que o cidadão tem uma residência fixa, seja ela própria ou alugada. Serve para evitar fraudes e garantir à entidade que o cidadão poderá ser encontrado, caso seja necessário, para cobranças ou outros procedimentos. Normalmente requisita-se que o comprovante de residência não tenha data de emissão mais de 90 dias, ou 3 meses antes da data em que é apresentado à entidade. Recomenda-se que no comprovante de residência conste o mesmo CPF do cidadão que o apresenta a uma entidade.

Tipos de comprovante de residência

Comprovante de residência

- Contas de utilidades públicas: água, luz, gás, telefone, internet;
- Contrato de aluguel em vigor, acompanhado de conta de consumo (água, luz, telefone), desde que tenha firma reconhecida do proprietário do imóvel;
- Boleto bancário: mensalidade escolar, plano de saúde, condomínio, financiamento, fatura de cartão de crédito, etc.;
- Declaração anual do Imposto de Renda Pessoa Física;
- Guia do IPTU ou IPVA;
- Correspondência expedida por órgãos oficiais das esferas Municipal, Estadual, ou Federal;
- Correspondência expedida por instituições bancárias públicas ou privadas;
- Certidão expedida pela Junta Comercial ou Cartório de Registro de Títulos e Documentos;
- Carteira de trabalho, certidão ou declaração de matrícula em instituição de ensino fundamental, médio, ou universitário;
- Contrato de locação ou arrendamento de terra, nota fiscal de produtor rural ou documento de assentamento expedido pelo INCRA;
- Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos;
- Infração de trânsito;
- Laudo de avaliação de imóvel pela Caixa;
- Escritura ou certidão de ônus do imóvel.